Buscar

Governo quer reduzir mais direitos trabalhistas e criar novo imposto

Governo deve apresentar uma  edição ‘repaginada’ da Carteira Verde Amarela e um novo imposto nos moldes da CPMF. Para economistas da Unicamp e Dieese, medidas só favorecem o empresariado, e não o trabalhador Publicado: 25 Maio, 2020 - 09h00 | Última modificação: 25 Maio, 2020 - 09h12 Escrito por: Rosely Rocha O ministro da Economia, o banqueiro Paulo Guedes, tem dito a empresários que vai retomar a ideia de desonerar a folha de pagamentos, retirar direitos trabalhistas, dificultar a atuação de sindicatos e criar um imposto sobre transações financeiras, nos mesmos moldes da extinta Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPFM), só que com uma nova “roupagem”, que ainda não foi

Confira dez dúvidas sobre os R$ 600 para informais. Inscrição vai até 2 de julho

E não importa o tempo que o governo demorar para aprovar o auxílio emergencial, o trabalhador receberá as 3 parcelas e terá 90 dias para sacar o dinheiro Muitos trabalhadores informais e desempregados de baixa renda ainda têm dúvidas sobre as regras do Auxílio Emergencial de R$ 600,00 aprovado pelo Congresso Nacional, que deve ser pago pelo governo federal durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), outros acham que já perderam o prazo, mas ainda dá tempo de entender como e o que fazer para solicitar o benefício. O prazo para pedir o auxílio só termina no dia 2 de julho. E não importa quando o pedido será aprovado pelo governo, o trabalhador ou a trabalhadora receberá as três parcelas

Follow

Contato

(32) 3321-1859

Endereço

R. Mal. Floriano Peixoto, 72 - Centro, Juiz de Fora - MG, 36015-440, Brazil

©2018 by Sindicato dos Metalúrgicos de Juiz de Fora e Região. Proudly created with Wix.com