Buscar

Campanha Salarial 2018

Vamos à luta! No dia 20 de junho, aprovamos a pauta de reivindicações em assembleia para, enfim, darmos início à Campanha Salarial deste ano. Estamos adiantando todo o processo para que o Patronal não enrole, mais uma vez, a categoria. Sabemos do prejuízo que a demora em finalizar o acordo acarreta na vida do(a) trabalhador(a) diariamente. Iremos entregar a pauta a eles com bastante antecedência, no fim do mês de julho. A negociação com a Mercedes-Benz já chegou a um acordo com o Sindicato. Também já iniciamos conversa com a Votorantim Metais. Se os trabalhadores das outras empresas quiserem garantir os seus direitos, ganho real, melhorar o piso da categoria, ticket alimentação, e manter con

Sindicatos resistem, mas patrões tentam impor reforma de Temer nas negociações

Tempo de almoço, homologação fora do sindicato e pagamento das horas gastas entre a casa e o trabalho têm aparecido nas mesas de negociação. Apesar dos retrocessos, em 78% das convenções há ganhos reais Escrito por: Tatiana Melim A reforma trabalhista do ilegítimo e golpista Michel Temer (MDB-SP) avançou sobre as negociações coletivas finalizadas em janeiro e fevereiro deste ano. Embora em 78% dos acordos negociados os sindicatos tenham garantido ganhos reais acima da inflação, as cláusulas sociais foram atacadas pelo empresariado que começa a colocar em prática a nova legislação trabalhista, mostra o levantamento feito pelo Dieese no Sistema de Acompanhamento das Informações Sindicais (Sais

ARMADILHAS DA HOMOLOGAÇÃO SEM O SINDICATO

A regra é clara (diz o bordão repetido por um ex-árbitro de futebol), e o Dicionário Aurélio não deixa dúvidas sobre o significado do verbo homologar: “aprovar, confirmar por autoridade judicial ou administrativa; reconhecer oficialmente, reconhecer como legítimo.” Ao revogar dois parágrafos do artigo 477 da CLT, que estabeleciam que o acerto de contas entre patrão e empregado devia ser feito no sindicato da categoria, a reforma trabalhista extinguiu na prática a homologação, pois não há mais uma autoridade administrativa (como o sindicato) que aprove e confirme os valores da rescisão. Agora, ela é feita na empresa diretamente, o que apavora o funcionário. Sem a assistência sindical, ele não

Trabalho com registro em carteira despenca e Brasil perde 661 vagas em junho

É a primeira vez no ano que o saldo é negativo. A última vez que as demissões superaram as admissões foi em dezembro de 2017, quando, logo após a aprovação da reforma trabalhista, o Brasil perdeu 328.539 vagas O governo ilegítimo e golpista de Michel Temer (MDB-SP), para aprovar apressadamente a reforma trabalhista, vendeu o discurso de que a proposta acabaria com o desemprego, abriria um milhão de novos postos de trabalho e faria a economia voltar a crescer. Dois anos após o golpe de Estado que tirou do governo Dilma Rousseff, uma presidenta legitimamente eleita, nem mesmo a formalização do bico e das condições precárias de trabalho estão ajudando na geração de novas vagas no mercado de tra

Procurador do Trabalho valida acordo coletivo que garante benefícios somente a quem contribui com si

Segundo o procurador, não é justo que uma parcela da classe trabalhadora, que não participa da vida sindical e não se engaja na busca por melhores condições de trabalho, se beneficie das conquistas obtidas pela negociação coletiva Quem não contribui com o sindicato não tem direito às conquistas do Acordo Coletivo. Essa foi a decisão tomada pelo Procurador do Trabalho de Bauru José Fernando Ruiz Maturana, ao analisar queixa de funcionários que ficaram sem a cesta básica no Hospital Amaral Carvalho por não concordarem “com o pagamento da contribuição negocial ou com o desconto da contribuição sindical” em favor do Sindsaúde de Jaú. Na decisão de arquivamento datada de 3 de julho, o procurador

Demissão sem homologação no sindicato é nula, decide TST

Redação Spbancarios, com informações do Tribunal Superior do Trabalho Publicado em 29/06/2018 19:01 / Atualizado em 04/07/2018 17:48 ​ É nulo pedido de demissão feito por funcionário se não houver homologação do sindicato. Com esse entendimento, a 3ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho aceitou o recurso de uma ex-vendedora para anular seu pedido de demissão e condenar a empresa ao pagamento das diferenças rescisórias. Na reclamação trabalhista, a vendedora disse que foi coagida a pedir demissão após retornar da licença-maternidade “e sofrer intensa perseguição pela empresa”. O juízo da 81ª Vara do Trabalho de São Paulo e o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, no entanto, considerar

Aumenta a precarização do trabalho no Brasil

Taxa de desemprego está estável - aumentou de 12,6% para 12,7% -, mas aumenta cada vez mais o número de trabalhadores SEM carteira assinada e cai os dos COM carteira, portanto, com direitos Apesar da aparente estabilidade nas taxas de desemprego no Brasil, a desocupação permanece alta em relação a períodos anteriores. O que continua aumentando, especialmente depois da aprovação da nova legislação trabalhista, é a precariedade do trabalho. Em quatro anos, o número de pessoas com carteira de trabalho assinada caiu quase 4 milhões - de 36.672, em 2014, para 32.775, em 2018. O número de trabalhadores e trabalhadoras desempregados no Brasil aumentou de 13,1 milhões para 13,2 milhões entre o trime

Follow

Contato

(32) 3321-1859

Endereço

R. Mal. Floriano Peixoto, 72 - Centro, Juiz de Fora - MG, 36015-440, Brazil

©2018 by Sindicato dos Metalúrgicos de Juiz de Fora e Região. Proudly created with Wix.com